Dado é Mudança. O Dado muda o jeito de você olhar o seu negócio e ter uma boa ideia já não é mais suficiente. Você precisa fazer mudanças de como olhar os dados da sua empresa para poder planejar, ter direcionadores estratégicos e táticas mais assertivas para seguir a jornada dos clientes.

Em 1997 a Internet estava iniciando, hoje 20 anos depois já somos 3,2 bilhões de pessoas conectadas no mundo, o Brasil ocupa o 4º. lugar de acordo com a UIT-União Internacional das Telecomunicações, e estamos produzindo uma quantidade de dados fantástica e assim continuará com a mudança do tradicional para o digital, esta mudança produz atualmente um volume enorme de dados nas empresas.

Por exemplo se olharmos o cenário rural do passado para o cenário do agronegócio de hoje, temos na fazenda um arsenal digital, com sensores espalhados pelo campo, sementes personalizadas para ganhos de produtividade, tratores automatizados, irrigação de precisão com distribuição da água controlada, drones que monitoram as áreas das fazendas, aplicações das mais diversas com relatórios online e painéis de controle com alertas para as equipes que gerenciam estas fazendas. Toda essa nova forma de trabalhar tem o propósito de olhar os dados, analisá-los e buscar melhorias de processo, qualidade dos produtos serviços, distribuição, redução de custos e aumento da produtividade.

Com tudo isto o uso de dados nos negócios para a tomada de decisão cada vez mais rápida é algo que vem acontecendo desde a última década. Durante muitos anos, os tomadores de decisão se basearam em seus “feelings” ou em como as coisas sempre eram feitas, do tipo: “em time que está ganhando não muda”, mas o uso de processos, estágios dos mesmos, regras de negócios, métodos mais ágeis, uso de ferramentas tecnológicas em vários canais digitais e de acesso vem provocando uma grande inovação e mudanças nas empresas e formas de trabalhar.

Todavia, a tecnologia empregada aos negócios evoluiu rapidamente nas últimas duas décadas. Os representantes de vendas não armazenam mais seus contatos em suas planilhas e eles usam um sistema de relacionamento com os clientes (CRM) e AM-Automação de Marketing. No varejo os sistemas de PDV-Pontos de Vendas estão tanto em um comércio de pequeno porte quanto nos de grande porte, assim como nas aplicações de comércio eletrônico.

E assim a maioria de todos os processos de negócios agora podem ser gerenciados por software, aplicativos móveis ou outras tecnologias. A tecnologia tem muitos benefícios, incluindo a capacidade de capturar dados dos negócios e de seus consumidores. Estes dados podem ser analisados para descobrir detalhes que as empresas usam para validar suas decisões e melhorar as operações e oferecer melhores produtos e serviços ao mercado.

“A ciência dos dados está se tornando uma realidade para o gerenciamento de mudanças, e embora ainda não tenha chegado, é hora das organizações se prepararem. As empresas mais bem posicionadas para mudar na próxima década serão as que se posicionam bem agora, coletando o tipo certo de dados e investindo em sua capacidade de análise.”

Fonte: HBR 23-Out-2017

 

HARRY HAYSOM/GETTY IMAGES

As empresas atualmente têm acesso a tantos dados que basear uma decisão em um palpite já não funciona. Como em uma experiência científica, uma ideia precisa ser testada e comprovada com as métricas corretas antes da implementação.

O que significa “dados importantes” para o seu negócio?

Você provavelmente ouviu o termo “dados importantes” uma ou mais vezes nos últimos anos. É uma palavra-chave usada nos negócios, mas que muita gente luta para definir.

Muitos dados significam muitos dados de negócios. Tanto que a organização precisa de uma quantidade significativa de capacidade de armazenamento para assegurar que tudo esteja num lugar onde as equipes de Análise de Dados possam avaliar e entender as correlações desses dados para entender que mudanças estão ocorrendo e como isto pode impactar os negócios. Por exemplo, uma empresa processa cerca de 35 transações por segundo e passam a ter uma grande quantidade de informações para gerenciar e analisar.

Apesar da popularidade do termo, a maioria das empresas realmente não tem “dados importantes”. Mas você provavelmente terá muitos números ótimos, estatísticas e outras informações à sua disposição que podem ser usadas para fazer mudanças e melhorias em toda a sua empresa.

Vamos ver agora como o dado provoca mudança na forma de utilizá-los em várias áreas de uma empresa.

Como as equipes de vendas usam dados

Independentemente do processo de vendas da sua empresa, há dados disponíveis que podem ajudar você a entender como seus vendedores estão atuando. Anteriormente, mencionamos que os negócios de varejo modernos transitaram para sistemas PDV´s digitais para processamento de vendas. Esses sistemas acompanham todas as transações, permitindo que você acesse informações de alto nível, como vendas totais e margens de lucro para um determinado período de tempo, por produtos, por clientes. Você também pode usar filtros para entender detalhes mais específicos, como os itens de estoque mais vendidos, como estão distribuídos, que locais e/ou regiões tem mais ou menos quantidades e realizar uma melhor logística para atendimento e vendas dos mesmos.

As empresas com um ciclo de vendas mais longo também podem aproveitar os dados informativos. Usando um sistema de CRM e outros softwares de vendas, você pode aprender quais táticas são eficazes na mudança de perspectivas através do funil. Você pode então fazer ajustes que levam a mais vendas e produtividade.

Como as equipes de marketing usam dados

Os marqueteiros estavam acostumados a usar outdoors e comerciais para transmitir sua mensagem a tantas pessoas quanto possível. Essas campanhas ainda são comuns, mas os marqueteiros modernos, usam o marketing digital, e usam dados e a internet para alcançar pessoas que provavelmente se tornarão clientes.

Os marqueteiros com o uso de e-mail são capazes de gerar relatórios que mostram a porcentagem de e-mails que foram entregues, abertos, clicados, as páginas que foram acessados e que tenham maior aderência ao público alvo, bem como, quem é quantas pessoas impactadas se engajaram as suas campanhas e clicaram em seu site.

As equipes de marketing digital podem saber quais anúncios on-line chamaram mais a atenção das pessoas, quais dados demográficos para exibir os anúncios e quais sites são melhores para anunciar.

Os Analistas de Marketing Digital podem avaliar dados para descobrir onde seu site aparece no Google e outros mecanismos de pesquisa para palavras-chave relacionadas aos seus negócios.

Você pode usar dados empresariais de várias fontes para saber quais canais e campanhas convencem as pessoas a serem seus clientes. Usando esta informação, seu orçamento de marketing pode ser gasto com as táticas de maior desempenho e conversões.

Como as equipes de Serviços aos Clientes usam dados

Resolver corretamente as questões dos clientes é crucial para todos os negócios. Os clientes felizes continuam comprando e sendo fiel a sua empresa, enquanto os clientes insatisfeitos vão procurar outros fornecedores.

Se a sua empresa usa ferramentas de atendimento ao cliente para gerenciar os tickets fornecer suporte, chat no seu site, há dados informativos disponíveis. Eles irão lhe informar quantos casos você recebeu por um determinado período de tempo, quantos foram resolvidos, quanto tempo eles demoraram para serem resolvidos, quantos foram reabertos, quais ocorrências tiveram com maior frequência.

E, como os exemplos anteriores, você pode explorar os dados do serviço ao cliente para identificar tendências e formar conclusões. Você pode aprender quais problemas os clientes tendem a experimentar mais e resolver esses problemas de uma vez por todas. Você também pode aprender quais clientes enviam a maioria dos tickets e quais métodos de comunicação interagem melhor com as pessoas.

Saber com quais contatos e empresas você vai atuar é importante tanto para você quanto para o seu negócio, clientes, prospects e fornecedores.

Você pode contar com a experiência da MSI Marketing  para ajudar na sua estratégia de MarTech – Marketing e Tecnologia nas áreas negócios, dados, fluxo de processos e tecnologia.

Se você não viu os posts da Série Dados é Tudo, clique aqui que você encontrará os mesmos.

Escrito por: Jose Peyon